Cronograma de estudos para ansiosos

postado em: Educação | 0

Estudar nem sempre é uma tarefa fácil. Para alguns, permanecer sentado por alguns minutos, abrir um livro, fazer anotações, demanda um esforço hercúleo. E o pior: depois de tanto esforço para se manter concentrado, a própria tarefa de estudar ficou relegada ao segundo plano; tudo o que foi estudado some da cabeça como se fosse fumaça. Essa é a realidade de quem tem ansiedade!

Por não conseguir levar a cabo os estudos, a baixa autoestima vem com força. Mais ansiedade. Mais perda de foco. A ideia de que o estudo não é para ele já ronda há muito tempo e a cada dia parece que isso é profecia. Quase que em um último grito de desespero, encontra alguém que diz: sua vida vai mudar se você usar a técnica infalível do “cronograma de estudos”. Quem nunca viu o “passe no vestibular com esse cronograma infalível”?

Então, para solucionar o problema, o ansioso prepara seu cronograma. Como todo bom ansioso, tenta organizar as coisas milimetricamente. Coloca desde o horário que vai acordar, o tempo que gastará para escovar os dentes e isso tudo até a hora de dormir. Sim! Cronometra até o tempo que levará para dormir. No dia seguinte, confiante, abre o cronograma e… FALHA MISERAVELMENTE.

O problema de falhar reside no fato de cronometrar detalhes. Ninguém consegue controlar o tempo e isso precisa ficar claro sempre. E para o ansioso tudo aumenta. Quando ele falha com o horário de escovar os dentes, nenhum dos demais horários seguintes darão certo, e aí acontece o comum: ele desiste. O desânimo bate de novo às portas e a baixa autoestima espanca. Tantos quanto forem os cronogramas milimétricos, tantas serão as vezes que falhará violentamente. E a cada falha, mais desanimado ficará.

A solução é mais simples do que pode parecer. Para um ansioso, a melhor solução não é o cronograma, onde se define a hora exata para cada tarefa, mas uma lista de atividades que contemple coisas possíveis e em quantidade justa. Troque seu cronograma por uma lista simples e DIÁRIA, porque quando completar a lista, a sensação de saciedade virá e te dará forças para cumprir no dia seguinte os objetivos propostos para aquele dia.

Ao preparar a lista, observe duas coisas: quantidade e possibilidade. Prepare uma lista sequencial com atividades para serem realizadas em um dia. Não exagere na lista. Não adianta colocar 15 coisas se só é possível realizar 3 em tempo hábil. O importante é começar vencendo todas as tarefas. Quanto à possibilidade, anote tarefas possíveis de serem realizadas em um dia. Não adianta escrever “aprender inglês”, porque ninguém aprende em um dia. Tente mudar para “estudar o capítulo 2 do livro de inglês”. Isso é possível!

Todos os dias busque acordar no mesmo horário (domingo também é dia, hein!). Faça suas orações e prepare a lista do dia. Coloque nela o que você precisa fazer e comece. No fim do dia, pare um pouco e faça um exame de consciência do que deu certo ou errado e pense sobre o motivo de ter dado errado. Será que foi porque tinha coisa demais? Será que foi porque coloquei coisas impossíveis? Pode ser também por algo que eu não tive controle (filho ficou doente, alguém precisou de socorro etc).

Muitos ansiosos acabam não cumprindo o que deveriam cumprir por desejarem fazer tudo o que as pessoas pedem ou então quererem fazer tudo de uma só vez. Não se contentam em aprender um idioma, querem logo 5. Não se contentam em ler 1 livro, querem logo uma biblioteca inteira. A lista ajuda nisso! Nela você apura o que realmente é importante e só inicia outras tarefas depois de concluir o que é preciso concluir. Listar é dar prioridade ao que precisa ser priorizado.

O caso típico que leva o ansioso a não conseguir completar nada é a falta de concentração. Isso acontece por dois motivos, basicamente: 1 – o corpo não está cansado; 2 – o cérebro está pedindo mais estímulos. Por isso, é bem importante que se pratique ao menos 20 minutos de exercício diário antes das atividades. Isso ajuda a “cansar” o corpo. Em segundo lugar, estimule o cérebro concluindo tarefas. A sensação de saciedade é fundamental. Crie sua lista com coisas possíveis, objetivos alcançáveis. Nada que está muito distante é estimulante. Crie hábitos, não rotina!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *